domingo, 25 de agosto de 2013

Simbolismo


Conteúdo relacionado com o espiritual, o místico e o subconsciente: ideia metafísica, crença em forças superiores e desconhecidas, predestinação, sorte, introspecção.

Essa maior ênfase pelo particular e individual do que pelo geral e Universal: valorização máxima do eu interior, individualismo.

Tentativa de afastamento da realidade e da sociedade contemporânea: valorização máxima do cosmos, do misticismo, negação à Terra.

Os textos comumente retratam seres efêmeros (fumaça, gases, neve...). Imagens grandiosas (oceanos, cosmos...) para expressar a ideia de liberdade.

Conhecimento intuitivo e não-lógico. Ênfase na imaginação e na fantasia. Desprezo à natureza: as concepções voltam-se ao místico e sobrenatural.

Pouco interesse pelo enredo e ação narrativa: pouquíssimos textos em prosa. Preferência por momentos incomuns: amanhecer ou entardecer, faixas de transição entre dia e noite.

Linguagem ornada, colorida, exótica, bem rebuscada e cheia de detalhes: as palavras são escolhidas pela sua sonoridade, num ritmo colorido, buscando a sugestão e não a narração.

Parnasianismo


O nome Parnaso diz respeito à figura mitológica que nomeia uma montanha na Grécia, morada de musas e do deus Apolo, local de inspiração para os poetas. 


  • A escola adota uma linguagem mais trabalhada, empregando palavras sofisticadas e incomuns, dispostas na construção de frases, atendendo às necessidades da métrica e ritmo regulares, que dificultam a compreensão, mas que lhes são característicos. Para os parnasianos, a poesia deve pintar objetivamente as coisas sem demonstrar emoção. 
  • O parnasianismo é uma estética literária de caráter exclusivamente poético, que reagiu contra os abusos sentimentais dos românticos. A poesia parnasiana voltada para onde há o ideal da perfeição estética e a sublimação da arte pela arte. 

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Nordeste - Parte 1



O que estudaremos?

A diversidade cultural brasileira em todos os seus aspectos.

O ENEM abriu as caixas do conhecimento e agora é necessário uma abordagem mais ampla de nossa cultura. Começaremos a estudar nossa formação cultural.
"Conhece-te  a ti mesmo" Sócrates




Cultura Brasileira

  • Fator de risco
- Globalização


  • Fatores constitutivos
- Grande dimensão territorial

- A diversidade oriunda dos vários povos que formaram o povo brasileiro


Aula ENEM - Região Nordeste - Parte 1

Teremos nesta aula o início de alguns estudos sobre a região nordeste do Brasil. Estudaremos a diversidade cultural e os vários aspectos que a compõe. 



Diversidade Cultural

“Diversificar é preciso”: a diversidade cultural é, em um certo sentido, o próprio reflexo da necessidade abrangente da múltipla diversidade de vidas na Natureza, a fim de que essa possa como um todo renovar-se e sobreviver. A cultura é a “natureza” do homem. A diversidade cultural pode ser vista, por conseguinte, como a nossa “biodiversidade” -- aquela que deveríamos preservar, se não quisermos estiolar em um mundo globalizado que seria desprovido dos conteúdos, valores, símbolos e identidades que nos dizem intimamente respeito. 


(Antonio A. Dayrell de Lima - Embaixador do Brasil junto à UNESCO )